Interna Noticias #2

18/06/2020

Conheça os três tipos de manutenção para o seu carro

Conheça os três tipos de manutenção para o seu carro

Já passou por algum problema em que seu carro deixou você na mão? Essa situação não é nada agradável!  Quando o assunto é manutenção a maioria das pessoas considera isso chato, mas é fundamental que o motorista esteja sempre atento aos cuidados que fazem o seu carro ter um melhor funcionamento. São elas que mantêm o bom funcionamento do veículo e garantem que ele fique em estado de zero-quilômetro por mais tempo.

A manutenção do carro se divide em três tipos: a manutenção preditiva, preventiva e corretiva.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um conjunto de estratégias empregadas com o objetivo de impedir (ou amenizar) falhas quanto ao desempenho do seu carro. Essa manutenção sempre é planejada e realizada de maneira periódica com base em um cronograma e/ou índice de funcionamento. Além de gerar menos custos, ela faz com que o veículo rode com máximo desempenho.

Por outro lado, é importante frisar que a manutenção preventiva ocorre independente de danos reais apresentados, fazendo com que em alguns momentos tenha gastos sem necessidade imediata.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva consiste na observação e análise prévia de sinais de fraqueza das peças que podem apresentar problemas em breve. Através dela, você realiza a manutenção antes mesmo do carro apresentar algum problema.

Ainda há quem confunda a manutenção preditiva com a preventiva. A grande diferença entre elas é que a manutenção preditiva leva em consideração as condições reais quanto ao funcionamento do seu veículo, e não é realizada necessariamente com base em cronogramas ou índices de funcionamento.

Esse processo é importante para que você dê a devida atenção para o seu veículo e economize caso tenha algum contratempo. Se um problema não é resolvido o quanto antes, ele pode afetar outras peças e, com isso, o preço do conserto aumenta.

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva consiste em substituir peças ou componentes que se desgastaram ou falharam e que levaram o veículo a uma parada devido a falhas ou pane em um ou mais componentes.

Normalmente, esses reparos são feitos sem planejamento e em caráter emergencial, porque ocorre falha na manutenção preventiva ou na preditiva, ou simplesmente porque não teve como prever os defeitos.

Quando é indicado fazer a manutenção do carro?

Cada veículo tem suas próprias necessidades e prazos de manutenção. A montadora conhece a fundo o produto que fabricou e prepara um manual específico para essas revisões. As datas sugeridas no documento consideram a durabilidade dos materiais usados na produção e todos os testes de segurança realizados no carro.

O ideal é que o motorista atente para as orientações de fábrica. Também é interessante adaptar o calendário de manutenções de acordo com o uso do veículo. Por exemplo, se você exige muito do seu carro, viaja com frequência ou anda em terrenos irregulares, ele provavelmente necessita de manutenção antes do esperado.

Mas atenção: o mesmo não vale para carros que ficam muito tempo parados. Mesmo que você utilize pouco o automóvel, ele precisa passar por revisões periódicas. Em geral, as manutenções programadas são feitas a cada 6 meses ou 10 mil quilômetros rodados.

O principal motivo das manutenções é evitar que um pequeno desgaste nas peças possa gerar mais problemas no futuro. Ao fazer isso, você aumenta a sua segurança e previne acidentes.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as manutenções, que tal dar uma revisada no seu carro?